Arquivo de etiquetas: eventos

Malungo: Uma noite musical afro-brasileira

Malungo: Uma noite musical afro-brasileira

A palavra Africana Malungo incorporou o significado de “irmão” ou “amigo” durante o período colonial brasileiro e é hoje em dia uma palavra frequentemente ouvida na Capoeira, uma arte marcial e um bem cultural afro-brasileiro mundialmente conhecida. No dia 24 de outubro, será celebrada uma noite cultural: três músicos brasileiros farão uma reinterpretação de canções de Capoeira. A abertura do evento será feita pelo Leitorado Brasileiro do do Centro de Estudos para Ibero-América (IAZ) / Universidade de Heidelberg e contará com uma moderação.
Devido à grande procura não há mais ingressos para o Churrasco. No entanto, convidamos-lo para a partir das 21 horas participar na Festa Malungo com música ao vivo e cocktails.
A entrada para a festa (sem Churrasco) é de 10 € e pode ser paga no local.
Endereço: Capoeira Academy Heidelberg, Redtenbacherstr.6 – 69126 Heidelberg-Rohrbach.

Que aproveitemos bem esta noite brasileira!

Malungo: Ein afro-brasilianischer Musikabend.
Der afrikanische Wort Malungo wurde in der Kolonialzeit Brasiliens zum Begriff für „Bruder“ oder „Freund“ und ist heutzutage ein oft gehörtes Wort in der Capoeira, eine Kampfsportart und ein inzwischen weltweit bekanntes afro-brasilianischens Kulturgut. Am 24.10. findet ein kultureller Abend statt, bei der drei bekannte brasilianische Musiker Capoeira-Lieder neu interpretieren. Die Veranstaltung wird vom Brasilianisch-Lektorat des Iberoamerika-Zentrums (IAZ)/Universität Heidelberg eröffnet und weiterhin moderiert.
Aufgrund der hohen Nachfrage sind für das Churrasco am Samstag, 24.10., im Rahmen der Deutschen Meisterschaften leider keine Plätze mehr frei. 
Jedoch laden wir euch ab 21 Uhr gerne zur Festa Malungo mit Live-Musik und Cocktails ein.
Der Eintritt zur Party (ohne Churrasco) beträgt 10 € und kann direkt vor Ort bezahlt werden.

Adresse: Capoeira-Akademie Heidelberg – Redtenbacherstr.6 – 69126 Heidelberg-Rohrbach

Wir freuen uns auf einen brasilianischen Abend!
 

Colóquio: 50 anos da emigração portuguesa para a Alemanha (FLUP – Porto)

Vai realizar-se, no próximo dia 29 de maio, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, o colóquio “50 anos da emigração portuguesa para a Alemanha: do Acordo de Recrutamento de 1964 até aos dias de hoje“. A organização conta com o apoio do Goethe Institut, do DAAD, da Friedrich Ebert Stiftung e da DEG.

“Por ocasião do aniversário dos 50 anos da assinatura do acordo de recrutamento entre Portugal e a Alemanha, e devido à actualidade do tema, o Departamento de Estudos Germanísticos da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, o DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico), o Instituto-Goethe e a Fundação Friedrich Ebert organizam, no dia 29 de Maio de 2014, um colóquio interdisciplinar para debater o tema da migração portuguesa para Alemanha desde 1964 até aos dias de de hoje a partir das perspetivas das ciências sociais e humanas. O colóquio terá intervenções de investigadores e representantes das áreas da cultura, política e economia, portugueses e alemães. Convidamos antigos emigrantes da República Federal de Alemanha que darão testemunho das suas experiências.”

(Página do Colóquio)

Homenageado José Saramago em mais um dos “Jantares do Tiergarten”

Decorreu, no passado dia 22 de novembro, mais uma edição dos “Jantares do Tiergarten”, no Hotel Pestana, em Berlim. A homenagem literária coube, desta feita, a José Saramago (1922-2010), Nobel da Literatura, em 1998. O mote em torno do qual foi discutida a sua obra – “Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara“ – deu aso a muitas indagações: o que nos mostrou e mostra Saramago? Quais são as suas inquietações sociais e metafísicas? Como é que esta vasta obra nos continua a interrogar?

jose-saramagoNuma apresentação viva e colorida de detalhes acerca da vida e obra de José Saramago, Luísa Coelho, atual leitora do Camões-Instituto da Cooperação e da Língua, fez esquecer o cheiro tentador do magnífico buffet preparado para os convivas. E falar de José Saramago não implica só o homem: implica a evocação aprofundada de uma época que viveu, nacional e internacionalmente, vários períodos conturbados, desde a Segunda Grande Guerra até à revolução de 25 de abril. Implica ainda falar de História da Literatura e dos diferentes movimentos literários que se sucederam e conviveram em Portugal, sobretudo do Neorrealismo e do Existencialismo. Implica falar de momentos-chave da vida intelectual portuguesa do Século XX (fundação da revista Vértice, por exemplo). E na cascata discursiva, todos os elementos foram incluídos e explicitados.

Entre saladas, bacalhau com natas, coelho à caçador e demais iguarias, houve espaço para leituras de poemas escolhidos, de excertos de “A Viagem do Elefante” e de crónicas de José Saramago, em alemão e em português. As vivas leituras, a cargo da tradutora de Saramago Niki Graça e do tradutor-intérprete Fernando Almeida,  na pesença de Marianne Gareis – outra tradutora de algumas obras do autor na Alemanha, poderão ter deixado arrefecer um prato ou outro, mas aqueceram o ambiente de convívio literário que se impunha.

Antes de um “até breve” e depois da visualização de uma curta-metragem de animação baseada num conto para crianças de José Saramago (“A Flor Maior do Mundo”, disponível no You Tube em http://www.youtube.com/watch?v=TGgC7C2wI-g ), o Embaixador de Portugal em Berlim, Luís de Almeida Sampaio, teve a oportunidade de evocar Saramago, nomeadamente a relação deste com os partidos políticos e a forma como a sua obra literária acaba por ser, paradoxalmente, apartidária.

Recorde-se que os “Jantares do Tiergarten” são uma iniciativa de Luísa Coelho, com o apoio do Camões e da Embaixada de Portugal em Berlim. Em edições anteriores, de entre os homenageados, estiveram já Eça de Queirós e Fernando Pessoa. O próximo encontro literário-gastronómico, prometeu já Luísa Coelho, será alusivo ao Fado, contará com uma exposição sobre este tema e música ao vivo. Motivos suficientes para fazer “crescer água na boca”!

Sílvia Melo-Pfeifer

“Gonçalo Cadilhe, o viajante radical”, por Ana Maria Delgado

Cadilhe 2Poderá escapar ao observador distraído – e somos todos observadores distraídos nesta era televisiva e mediática – assistindo a uma das conversas de Gonçalo Cadilhe, que é também um comunicador de excelência e sabe entretecer os relatos das suas viagens com histórias divertidas e cheias de humor, que nos fazem rir e sorrir, o tipo de viajante que este ainda jovem português é. Nasceu na Figueira da Foz em 1968 e licenciou-se em Gestão de Empresas mas, em vez de optar por uma carreira estável de gestor, abandonou tudo, emprego, família e país natal, para começar a viajar e escrever. Uma escolha radical, digna do protagonista do filme de Alain Tanner Charles mort ou vif.

Escolha radical, antes de mais, por aceitar da condição humana aquilo que a maior parte de nós tenta exorcizar: a nossa curta vida é uma viagem entre nascimento e morte, a nossa condição inelutável o movimento e a transformação. Radical ainda o que daí advém: à aceitação de uma vida que permanentemente está “fora” , e aprende a designar também como sua casa, terá de corresponder a escolha de radical abertura ao Outro.

Abertura ao Outro que levará o nosso viajante entusiasta e radical a fazer travessias oceânicas em cargueiros durante meses de solidão; a “não escutar mais notícias depois do 11 de Setembro” ; a questionar preconceitos e lugares-comuns sobre o Outro e sobre a própria identidade, repensando radicalmente “mitos de portugalidade”. Levá-lo-á ainda de uma escrita mais ligada à crónica de viagens para uma escrita mais e mais introspectiva.

Não nos é difícil imaginar que Gonçalo Cadilhe continuará o seu belo e radical percurso com mais viagens e mais textos que nos farão pensar, seguindo o conselho do poeta de “Ítaca” , e recordando-nos a observação de Melville: “E se fores um filósofo, mesmo estando sentado no barco de pesca à baleia, não sentirás no fundo do teu coração nem um bocadinho mais de terror do que se estiveres sentado em tua casa ao serão em frente da lareira, com um jogo de póquer e não um arpão ao teu lado.”

Colónia, Aachen & Heidelberg – Conferências da Professora Doutora Perpétua Gonçalves

Quando? 24 de junho de 2013 pelas 16h /Onde? na sala VIII do edifício central (Hauptgebäude) da Universidade de Colónia Albertus-Magnus-Platz, 50923 Colónia.

Quando? 25.06.2013 um 10.00 Uhr / Onde? Institut für Romanische Philologie, Raum 103 – Kármánstr. 17-19, Aachen.

Quando? 25.06.2013 um 18.00 Uhr / Onde?  Institut für Übersetzen und Dolmetschen, Plöck 57a KS II, Universidade de Heidelberg, Heidelberg.

Resumo da palestra “Dinâmicas atuais da Língua Portuguesa em Moçambique“:  A independência de Moçambique, em 1975, trouxe para a língua  portuguesa uma vitalidade notável, que se manifesta não só no aumento do número dos seus falantes, mas também noutras dimensões da vida social do país.

Nesta palestra, depois de um enquadramento geral do português de  Moçambique numa dimensão sociolinguística, apresenta-se uma visão geral dos principais resultados da pesquisa já realizada sobre esta variedade do português, a nível das suas propriedades lexicais e gramaticais, assim como do seu contacto com as línguas locais bantu.

A finalizar, referem-se alguns desafios que se colocam atualmente à pesquisa sobre o português de Moçambique, com particular destaque para a a sua normalização e ensino.

Mosambik-Goncalves

Comemorações oficiais do Dia de Portugal em Dusseldorf – 8 de junho

TopoA Embaixada de Portugal em Berlim, o Consulado-Geral de Portugal em Düsseldorf e o Conselho das Comunidades Portuguesas na Alemanha informam que as comemorações oficiais do Dia de Portugal na Alemanha irão realizar-se este ano, pela primeira vez, numa única cidade – Düsseldorf. Trata-se de uma cidade com ligações históricas a Portugal e onde reside uma vasta comunidade portuguesa.

Com este evento pretende-se não só homenagear a Comunidade Portuguesa, valorizar a ligação estreita entre Portugal e o Estado da Renânia do Norte-Vestefália, bem como promover e divulgar o nosso País nas suas mais diversas facetas, designadamente económica, cultural e turística.

Os festejos terão lugar na Marktplatz, no dia 8 de Junho, das 11 às 22 horas e estão previstas as seguintes atividades:

  • programa cultural (Flyer em PDF);
  • stands institucionais informativos (aicep, Turismo de Portugal, Coordenação do Ensino de Português na Alemanha, entre outros);
  • stands empresariais;
  • mostra gastronómica;
  • Entrega de bolsas de estudo aos melhores alunos portugueses que terminaram o Abitur em 2012 e ingressaram nas Universidades alemãs

Será ainda apresentada nas instalações do Consulado Geral de Portugal em Düsseldorf uma exposição intitulada “(Re)descobrindo Portugal”, que integra trabalhos dos alunos de português (EPE) do Estado da NRW.

A Embaixada de Portugal em Berlim, o Consulado-Geral de Portugal em Düsseldorf e o Conselho das Comunidades Portuguesas na Alemanha têm assim um grande prazer em contar com a presença de todos no Dia de Portugal em Düsseldorf.

Patrocinios